_Base Poster 2022_site.jpg

23
-
30
set

FRACTAL LOGO.png
cinema    º    performance    º    artes visuais    º    gastronomia    º    música

Sobre nós

FRACTAL LOGO.png

FRACTAL é um projecto de activismo cultural no espaço público da cidade do Funchal.


FRACTAL remete para uma experiência visual mas quer evocar todos os sentidos.


FRACTAL é um festival cuja forma fragmentada pretende criar momentos notáveis na vivência urbana para todos os cidadãos. 

estamos
de volta!

Eis-nos perante a quarta edição do Festival Fractal. 

Começamos pequenos, curiosos e destemidos, sem saber bem que caminho esta aventura levaria.  Hoje somos uma equipa sólida, capaz e confiante. Ainda curiosos e destemidos, continuamos a não fazer ideia onde nos leva este Fractal mas sabemos o que nos traz: dias felizes, sorrisos rasgados, amigos novos, e a ocasional noite sem dormir. 


Esta edição traz-nos pessoas de perto e de longe, propostas arrojadas, o regresso de amigos. Traz caras novas, pronúncias de norte e sul, e uma pitada do Brasil.

Convida à gula, à descoberta, à contemplação, ao mar, sempre ao mar. 


A cidade do Funchal continua a ser a nossa sala de espectáculos. 

A todos vocês - nossos convidados, até já!

 

Programa

juntam-se a nós?

No upcoming events at the moment
 
 

para uma expedição, um mapa

 

Instalações

Para ver o lado Fractal
da cidade do Funchal

_logo winners.png

Instalação artística da autoria de 

Coletivo Palma - Catarina Braga

& Miguel Ângelo Marques

@palma.coletivo

 

O projeto irá proporcionar um lugar de encontro entre biólogos do mar, artistas e a comunidade, no sentido de criar um pensamento em volta das algas.

A sua subsequente ativação durante o Festival, irá consciencializar os residentes da ilha para os seres que os rodeiam a toda a hora mas que acabam por ser invisíveis, e que contribuem para a saúde do  ecossistema marítimo.
 

O primeiro dia deste Ciclo do Mar
abrirá o projeto com uma apresentação do coletivo e uma talk de um biólogo marinho da Estação de Biologia. 


Conectando assim os habitantes da ilha com estruturas institucionais e cientistas, o projeto pretende criar relações mais próximas entre o quotidiano dos cidadãos e a produção de conhecimento articulada entre a área artística e a área científica.

Localização: Jardins do Lido

24 de Setembro das 10h às 18h

Foto peça PALMA.jpg

01.

Ciclo do Mar 
~ Pensar com as algas 

02.

Em cada mar

Performance de arte sonora

de Coletivo Boyse

@coletivobyose

Esta peça foi pensada em dois momentos distintos. 
A ativação da peça sob a forma de performance -  com o coletivo a interagir sonoramente e visualmente sobre e para o contexto inerente, que é a cidade do Funchal. 
E a peça em permanência enquanto instalação autónoma, que irá viver no decorrer do festival. Neste caso, o espectador é convidado a ouvir o que o oceano tem para contar, a sua história, as suas crenças, o seu futuro. É o repensar a forma de ouvir o próprio mar.
 
A partir da captação com microfones da ondulação do mar, a informação será transformada em sinal sonoro e este sinal sonoro, por consequência, será transformado em informação visual: luzes. Este sinal será então alterado de forma a desencadear uma composição musical executada ao vivo pelos 4 membros do coletivo com base em eletrónica, guitarra, vozes e samples de recolhas etnográficas.

Localização: Cais do Carvão

26 de Setembro, 19:45

Foto peça BYOSE.jpg

03.

A criança interior da cidade

Instalação artística / Performance

de Rodrigo Costa

@rcalcos_art

“A criança interior da cidade” é um projeto de instalação e performance que tem por cerne explorar e ilustrar uma possível personificação desta ideia de “criança interior”, aplicada a uma experiência geral e comunitária e baseada no nosso conceito partilhado de infância (todos tivemos uma diferente, mas todos sabemos o que significa ser criança).

 

Num casulo, cápsula ou cúpula construído num dos corações da cidade, esta “criança” vive protegida do mundo exterior, para sempre inocente, para sempre a olhar o que a rodeia de uma forma simples, desprovida de preconceitos.

O casulo, cápsula ou cúpula recebe a sua forma do bolbo do funcho, receberá uma performance ao vivo no seu interior. Através das “janelas”, o público poderá observar o artista, vestido com o fato de “criança” a executar diferentes ações dentro desta estrutura. 

Como é que olhamos para a nossa “criança interior”? Como é que a protegemos? Como é que a exteriorizamos (ou interiorizamos)? Estas e outras questões poderão ser discutidas através desta peça de arte pública. 

 

Localização: Praça Colombo, "Praça Amarela"

30 de setembro, 18:30

Foto peça rodrigo.jpg

04.

Tríptico "Olhar"

Instalação Artística 

de Martîm Dinis

@martim.painting

 

Olhar, é uma proposta de instalação composta por pinturas que explorarão o tema da Paisagem e da iconografia Funchalense, e que intersectam um espaço público, convidando o público a contemplar e a interagir com as obras. 

O tríptico será constituído por três partes / estágios (emocionais): passado, presente e futuro. São à partida três olhares. A ideia do título “Olhar” pretende abrir a possibilidade de diferentes olhares, desde geracionais, culturais, mas, acima de tudo, permitir uma alteridade do público com a sua própria perspetiva cultural.

Buscando na linguagem da pintura a capacidade de transmitir mistério – para nos dar a conhecer algo que não se revela de uma vez e que serão imagens com uma articulação compositiva, produtoras de sentido para além da imagem final e que remetam a um novo entusiasmo sensorial.

E que, deste modo, celebrem a pintura como meio, com uma clara presença táctil, com textura, mistério, capaz de suscitar o prazer visual, que forcem quem vê a se aproximar e possam “anunciar” esse encontro – a desejada interação com o público, criando assim uma relação de alteridade.

Localização: Rua do Esmeraldo

Foto peça MARTIM.jpg

05.

Peso

Foto peça PESO.jpg

06.

Corpo Espetacular

Performance de Mariana Barros

~ seleccionada pelo parceiro FORUM MADEIRA ~

 

@marianabarrosbr

 

Como um corpo espetacular resiste à mercantilização da experiência e ensina a ousar novamente?

Intervenção pictórica com ênfase na materialidade da imagem, corpo e cidade com relações semânticas de outra ordem. Modificar paisagens habituais em contraste com a vida quotidiana através de percursos performativos, dar origem a imagens e narrativas que se articulam com fragmentos de diferentes linguagens e causam atitudes em outros corpos.

Abrir as portas para as emoções, provocar o riso e pequenas epifanias.

Localização: FORUM MADEIRA

28 de setembro, 18:30

Foto peça Mariana.jpg

Instalação sonora

de Pedro Joaquim Borges

@pedrojoaquimborges

‘Peso’ é um projeto de arte sonora que usa a gravação de campo e música para contar e mitologizar as experiências de pessoas, objetos e lugares que a ilha delimita.

É constituído por uma série de composições áudio, cada uma precisamente desenhada para acompanhar e ampliar efusivamente uma caminhada e/ou estadia por sítios íntimos à vivência funchalense.

Pretende-se que o objeto artístico seja, portanto, o próprio sítio — a experiência de presença contemplativa na cidade — enquanto que a componente sonora funciona como uma janela que dilata o acesso às várias vidas do lugar e da comunidade.

 

É a cruzar becos, portas, rochedos e balcões que se vai sentindo a consciência coletiva que um sítio encerra — com frequência e acaso. Isso torna o meio auditivo ideal para condensar essa experiência. 

Ponto de Início: Praia de São Tiago

 

Galeria

Fast Rewind
 

 

Apoios e Agradecimentos

sem os quais nada disto
seria possível

LOGOS PARCEIROS 2022-01.png

Contactos

Partilha as suas
ideias connosco

 

Coordenação / Produção

Carolina Caldeira
Ricardo Vieira

Vicente Spínola

Email: fractalfunchal @ gmail.com

Comunicação

Joaquina Freitas
Janine Oliveira

Email: fractalfunchal @ gmail.com

Obrigado!

Todas as novidades!

Obrigado pela inscrição!

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon